A importância do voto cristão

0
Posted 17/03/2012 by clamordauniversal in Noticias
Com elogios da presidente Dilma Rousseff, Marcelo Crivella assume Ministério da Pesca e reforça a relevância dos políticos para os evangélicos

 

Em mais uma prova da importância dos políticos para a sociedade e a influência de evangélicos no cenário político nacional, o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) tomou posse, no último dia 2, do Ministério da Pesca e Aquicultura, sob elogios da presidente Dilma Rousseff. Afirmando que Crivella “fará a diferença” em sua equipe ministerial, ela declarou: “Ele me ajudará junto aos outros ministros e ministras a levar resoluções das quais não podemos abrir mão”, disse. A presidente lembrou ainda a importância dos aliados e de acordos políticos que garantam a governabilidade e afirmou que o Partido Republicano Brasileiro (PRB) é um desses parceiros que sempre colaboraram com o Governo. “Crivella dará sequência à grande participação do PRB em nosso governo, participação essa que teve início com o Zé (José Alencar) e que ainda vai dar muitos frutos.”

Em seu discurso de posse, o novo ministro relembrou um conselho do bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus: “Quem pensa nos outros pensa como Deus”. Ao encerrar o pronunciamento, Crivella se dirigiu à presidente Dilma Rousseff: “Muitas vezes, Deus não chama os mais qualificados, não escolhe os mais qualificados, mas Ele sempre qualifica os escolhidos.”

A entrada de Crivella para a Esplanada dos Ministérios reforça o reconhecimento do Governo sobre a importância da atuação de políticos evangélicos nos mais diversos projetos e importantes discussões em prol da população brasileira. Em algumas situações, a interferência deles foi decisiva. Foi o que ocorreu com o polêmico kit anti-homofobia, o chamado “kit gay”, que o Ministério da Educação (MEC) planejava distribuir nas escolas no ano passado. O material foi duramente criticado no Congresso e pela sociedade por possuir um conteúdo que poderia estimular a prática homossexual entre os jovens dentro das escolas. A ação do Partido Republicano Brasileiro (PRB) foi decisiva para pôr fim à campanha do MEC (veja projetos em que a atuação de políticos cristãos foi primordial no texto “Bancada ligada ao povo”, no fim da página).

Antes de determinar a suspensão da produção e distribuição do “kit gay”, em maio do ano passado, Dilma fez questão de ligar para o então senador Crivella e informar sua decisão antes que ela fosse divulgada. A atitude da presidente mostra o respeito que ela sempre demonstrou pela figura do então senador e pela comunidade evangélica.

Para o presidente do PRB, Marcos Pereira, a posse de Crivella é um reconhecimento ao senador e à legenda. “Trata-se de uma estrela de nosso partido, um quadro mais do que gabaritado para trabalhar no desenvolvimento de um setor que vai trazer consideráveis avanços, tanto do ponto de vista econômico, como social e ambiental para o nosso país”, ressaltou o dirigente.

De acordo com o antropólogo Ari Pedro Oro, o sucesso eleitoral alcançado pelo PRB na política brasileira está relacionado ao carisma institucional da Igreja Universal do Reino de Deus. Ele explica que o partido traz para o campo político importantes elementos simbólicos do campo religioso. Oro lembra também que, para obter sucesso no campo político, a IURD adotou um modo original de fazer política, o que elevou a Igreja à condição ímpar de principal instituição brasileira da atualidade a se ocupar com tamanha aplicação à conscientização e ao direcionamento do voto de seus membros.

A importância dos políticos para a comunidade evangélica é um tema que já foi ressaltado inúmeras vezes pelo bispo Edir Macedo em sua coluna na Folha Universal. “A crença de que a política não é de Deus tem tornado o povo passivo diante do sonho de uma nação grande e forte. (…) Essa situação não pode continuar! (…) O legado de Deus nos mostra que é necessário ter homens e mulheres de fé na política”, disse o bispo Macedo em um de seus artigos.

A serviço do povo

Antes de se tornar ministro, o engenheiro Marcelo Bezerra Crivella exercia o segundo mandato de senador da República pelo PRB, representando o Rio de Janeiro. Foi o primeiro senador reeleito no Estado depois de 32 anos. Durante o período em que estiver ocupando o Ministério, sua vaga no Senado será ocupada pelo suplente Eduardo Lopes, também do PRB.

Crivella tem projetos definidos para marcar sua presença no Governo Dilma. Ele quer seguir fazendo a diferença e, através de seu trabalho, gerar 1 milhão de empregos no setor em 10 anos. Além disso, pretende quintuplicar a produção sustentável da aquicultura, duplicar a captura sustentável de pescados e o consumo por pessoa de peixes no Brasil.

Crivella também adiantou que, na pasta, vai continuar com seu trabalho pelos mais humildes. Seguindo a mesma linha do PRB, ele marcou sua atuação no Senado Federal pela defesa das causas da população. Um exemplo é o projeto Cimento Social, encabeçado por ele e criado para oferecer melhores condições de moradia para a população carente, além de significar renda e emprego no setor da construção civil.

Bancada ligada ao povo

Os políticos vinculados ao Partido Republicano Brasileiro (PRB) seguem os preceitos que norteiam a atuação da Igreja Universal e lutam pela aprovação de leis que beneficiam a população.

Lei das Religiões: A bancada do PRB teve atuação decisiva na aprovação do Projeto de Lei 5.598, denominado de Lei Geral das Religiões, que estende a todos os grupos religiosos existentes no País os privilégios legais concedidos à Igreja Católica e a seus Institutos Eclesiásticos, tais como imunidade tributária, “blindagem” trabalhista, inserção de ensino religioso confessional, obrigatoriedade da reserva de espaços públicos para fins religiosos, preservação dos patrimônios das Igrejas financiada pelo Estado, entre outros.

Lei Seca: O projeto do deputado Alexandre Corrêa recebeu parecer favorável na Comissão de Constituição e Justiça, da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Ele obriga as empresas que comercializam bebidas alcoólicas a inserir nos rótulos dos produtos a logomarca da “Lei Seca”.

Álcool e direção: O deputado Otoniel Lima (PRB-SP) enviou projeto de lei prevendo punição mais rigorosa para os motoristas que se envolverem em acidentes sob o efeito de bebidas alcoólicas.

Escola: O vereador Jorge Braz (PRB-RJ) teve aprovada uma emenda ao projeto de lei de autoria do Executivo, que cria um quadro permanente de professores de religião para as escolas públicas. Braz também conseguiu isentar os templos religiosos de uma nova taxa de iluminação pública criada pela prefeitura do Rio de Janeiro.

Isenção: Quando o Plano Diretor da cidade do Rio de Janeiro foi aprovado, em 2011, o vereador Jorge Braz conseguiu aprovar uma importante emenda isentando as igrejas e os demais templos da apresentação do Relatório de Impacto de Vizinha



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


0 Comments



Be the first to comment!


Leave a Response

(required)